noticias519 Seja bem vindo ao nosso site Francisco Brito!

Brasil

Professores de Tupanatinga causam indignação ao retirar alunos em horário de aula, para encontro político na Câmara de Vereadores

Publicada em 30/05/2024 às 23:33h

Por Francisco Brito


Compartilhe
Compartilhar a noticia Professores de Tupanatinga causam indignação ao retirar alunos em horário de aula, para encontro político na Câmara de Vereadores  Compartilhar a noticia Professores de Tupanatinga causam indignação ao retirar alunos em horário de aula, para encontro político na Câmara de Vereadores  Compartilhar a noticia Professores de Tupanatinga causam indignação ao retirar alunos em horário de aula, para encontro político na Câmara de Vereadores

Link da Notícia:
Clécio do Gás
Technobytes

Professores de Tupanatinga causam indignação ao retirar alunos em horário de aula, para encontro político na Câmara de Vereadores
 (Foto: Blog do Silva Lima )

 

Na manhã desta segunda-feira, 27, a atitude dos professores, Isabel Cristina, e Marcos Brunhara, ambos servidores da EREM Coronel José Emílio de Melo, em Tupanatinga, gerou controvérsias ao retirarem alunos da sala de aula para apresentá-los ao grupo político ao qual pertencem. A ação, que contou com a participação do esposo de Isabel Cristina, Mariano Brito, que é servidor da Câmara Municipal, gerou indignação entre alunos, pais e a população local.

A notícia do ocorrido rapidamente se espalhou pela cidade, levando o assunto a ser debatido na sessão da câmara na noite de terça-feira, 28. Durante a sessão, alguns vereadores questionaram o atual presidente da casa, que também estava presente no encontro político. Visivelmente nervoso, ele alegou ter entrado na reunião por acaso, uma justificativa similar à do vereador Helton Cabeleireiro.

Os vereadores Rayane das Ovelhas, Luciano da Canela, Aureo de Dadá e Wellyson de Quinca exigiram explicações do presidente Natanael (Barbeirinho), e o questioram do porque não terem sido convidados para a referida reunião, o presidente da casa se mostrou incomodado com os questionamentos. Natanael, que é pré-candidato a vice-prefeito, afirmou não ter relação com a organização do evento, porem, foi identificado que o mesmo recebeu protocolo de ofícios solicitando o espaço da Câmara, bem como, os respondeu concedendo. O encontro que oficialmente teria sido oficiado como se fosse uma aula extraclasse, contou com discursos políticos e promessas de melhorias e assistência aos alunos, caso o pré-candidato a prefeito Valmir Roque e seus aliados sejam eleitos nas eleições de 2024.

A ação dos professores, que usaram seu acesso funcional para promover o encontro político durante o horário de aula, foi duramente criticada por sua falta de respeito e compromisso com o ensino público. Convites e mensagens pessoais via WhatsApp foram utilizados para organizar a presença dos alunos na câmara de vereadores.

Essa atitude pode ser considerada uma violação dos princípios da impessoalidade e da moralidade previstos na Constituição Federal (art. 37), além de infringir o direito à educação garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) (art. 53), que assegura a proteção integral e prioritária da criança e do adolescente no ambiente escolar.

Em resposta, pais de alunos se sentindo prejudicados procuraram a GRE-Arcoverde, e relataram o ocorrido, e a GRE planeja realizar visitar a escola nos próximos dias para investigar o caso e tomar as devidas providências. Além disso, líderes políticos ingressaram com uma notícia-crime junto ao Ministério Público de Pernambuco, visando apurar os fatos e punir os responsáveis.

Nas redes sociais, circulam prints de convites, fotos dos alunos na câmara e registros dos discursos políticos realizados durante o evento.

Em Nota, a Gestora Escolar, Sra. Geysa Feitosa declarou que único compromisso da EREM José Emilio de Melo é com a educação e a formação de qualidade. Os casos isolados que não estejam alinhados com as melhores práticas educacionais serão devidamente investigados, e as medidas necessárias serão tomadas para evitar que se repitam.

A gestora da Escola Geysa Lima Feitosa, Geysa Lima Feitosa, emitiu uma nota de esclarecimento, dizendo que a “gestão escolar não possui qualquer ligação político-partidário.

A missão da instituição é exlusivamente educacional, focada na formação de cidadãos livres e concientes, capazes de fazer suas escohas de forma democráticas. Casos isolados que não estejam alinhados com as melhores práticas educacionais serão devidamentes investigados, e as medidas necessárias serão tomadas para evitar que se repitam”.

Fonte: Blog do Silva Lima




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Visitas: 790069
Usuários Online: 5
Copyright (c) 2024 - Francisco Brito - DRT 7339/PE. Blog do Francisco Brito. A Fonte de Informação Abrangente do Sertão de Pernambuco e o Nordeste. Em Salgueiro no Sertão de Pernambuco, tem o Blog Francisco Brito, um portal de Notícia Polícias, Políticos, política, Economia, Esporte.